Bem Estar

Atenção plena


 

Quer aquietar a sua mente?

Por enquanto, deixe o sofá para quem pode. Na correria da rotina, dirigindo, ou no trabalho, em qualquer lugar, para relaxar e ainda assim permanecer no estado atento, você só precisa da sua Atenção.

Atenção para ser, estar e acontecer dentro de qualquer ação que te exija Atenção. Nesse tipo de exercício para aquietar a Mente, primeiro você aceita e decreta - “eu estou em exercício da Atenção para aquietar a minha mente, não importa o que eu esteja fazendo, só preciso da minha Atenção”.

Consiste a técnica em você prestar profunda atenção em dois pontos. O primeiro é a ação que você está realizando (dirigindo, trabalhando, estudando, ajudando, amando), uma atenção profunda, muito profunda, de tal modo que todos os outros pensamentos, sentimentos, sensações e memórias serão postos de lado, e você sempre voltando a sua atenção para a ação no presente. O segundo ponto é que a sua mente estará atenta a essas ações, mas também, repetidas vezes a sua Atenção poderá se deslocar da ação para a sua musculatura. Ora prestará atenção nos ombros e ordenará que eles relaxem. Ora, o pescoço, ora o rosto, os lábios, relaxando-os em plena atividade, tomando consciência e posse da sua cadeia muscular.

A cada momento em que estiver com a atenção profunda mergulhada na atividade que estiver desempenhando, voltará a sua atenção para a musculatura, com inspirações profundas e lentas, e ao soltar o ar, fará isso pela boca, soltando a lufada de ar, como expelindo a rigidez muscular. E isso aquieta a mente? Não só. Isso faz muito mais que aquietar a sua mente. Treine todos os dias, a vida toda.

Por Nilsa Alarcon e J. C. Alarcon em HUMI -  Hoste Unificada de Mestres Imateriais



Compartilhe:


O que meu sono tem a ver com emagrecimento?


Link com matéria completa: http://agencia.fapesp.br/falta_de_melatonina_causa_obesidade_e_diabetes_aponta_pesquisa/20558/

 

O título é meio sensacionalista e generalista, mas a matéria é interessante.

Faço algumas observações e cito alguns trechos:

- A principal causa de queda na produção noturna de melatonina é a fotoestimulação. A maioria das pessoas começa a produzir esse hormônio por volta de 20 horas. Quando o indivíduo se expõe à luz durante a noite, seja vendo TV ou mexendo no smartphone ou no computador, a síntese de melatonina que deveria estar ocorrendo nesse período é bloqueada.

- A Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária] proibiu a comercialização no Brasil há cerca de 20 anos porque estava sendo feito uso inadequado. Melatonina é um hormônio e tem de haver normas de administração muito bem controladas, para uso sob prescrição médica.

- A melatonina existe em pequenas quantidades em frutos e vegetais (fitomelatonina) como a cebola, a cereja e a banana, em cereais como o milho, a aveia e o arroz, em plantas aromáticas como a hortelã, a verbena, a sálvia e o tomilho e no vinho tinto.

- A Melatonina também é produzida a partir de um aminoácido chamado Triptofano, normalmente ingerido numa alimentação equilibrada. Dessa forma a seqüência seria o Triptofano se transformar em Serotonina, e esta em Melatonina. Alguns alimentos que contém triptofano: 
Ovo
Spirulina alga
Farinha de grão de bico ou o próprio grão
Banana
Semente de gergelim
Semente de girassol
Quinua
Amaranto
Cacau

- Uma pessoa sob stress produz normalmente mais adrenalina e cortisol. Com isto a probabilidade de lesão nas células aumenta. Além da maior destruição do Triptofano antes que este atinja a Glândula Pineal. Com isto, nem a Melatonina é fabricada e nem a Serotonina (o que pode gerar compulsão por carboidratos, com tendência a aumento de peso e depressão).


Portanto:
estudos mostram que o débito de sono diminui a formação de melatonina, provocando baixos níveis de leptina, hormônio responsável pela saciedade, e altos níveis de grelina, hormônio responsável pela fome. Ou seja, a pessoa que dorme mal fica com os hormônios alterados, aumentando a fome e diminuindo a seleção para alimentos mais saudáveis, além disso, tendo maior dificuldade de sentir-se saciado e nesse ciclo vicioso, podendo ter risco aumentado para episódios de descontrole alimentar.

Bom sono e bons sonhos, além do gerenciamento do stress com atividades lúdicas e melhores escolhas alimentares para você que deseja mais saúde e equilíbrio no seu processo de emagrecimento!

 

 

Por Graziela Caproni - nutricionista Ciclo Novo.



Compartilhe:


Feiras de orgânicos em Campinas


Legal!

Tem ainda o CSA - "Agricultura Sustentada pela Comunidade", para informações e pedidos das cotas de alimentos mandar email para csacampinas@hotmail.com (Ana Paula) e retirar toda terça, 12H, na Escola Waldorf Veredas.

E na loja Empório Viver - Cambuí tem alguns itens também, informações 19-3368.8002.

Aproveitem, a natureza nos fornece uma farmácia viva através dos alimentos orgânicos!



Compartilhe:


Tolerância


''Quando olhamos nos olhos das pessoas e contemplamos sua raridade, a tolerância torna-se fácil. Percebemos que estamos diante dos seres que possuem dentro de si um complexo mosaico de experiências.

Além das aparências existe uma história e muitas razões em cada um. Isso traz a confiança e amor, um verdadeiro sentimento de fraternidade.''

Pratique esse ensinamento da compreensão, do respeito às individualidades, da tolerância. E comece primeiro por você. Lembre-se que amar ao próximo inclui principlamente ter amor-próprio, pois o mais próximo que você tem de si é você mesmo.

 

Por Heimar Lopes - Brahma Kumaris (adaptado).

 



Compartilhe:


Atividade física: anti-depressivo pouco usado?


No mês de julho/2014 estamos com um ciclo de aulas práticas, uma mais legal que a outra!! Nessa semana foi de ginástica funcional com o educador físico certificado em TRX Eduardo Leitão e apoio do espaço Cris Braga, bem-estar do corpo e equilíbrio da mente. Perda calórica, fortalecimento muscular, superação de limites, motivação e risadas fizeram parte!! valeu time #ciclonovo pelo esforço, porque ninguém é tão bom quanto todos nós juntos!

E aproveitando, estamos no mês da Copa, época em que nossos corações estão voltados para uma das mais importantes competições esportivas da Terra. Trinta e dois países representados pelos seus esportistas e bilhões de pessoas no mundo torcendo e se emocionando com as vitórias, derrotas e logicamente gols.

Que o esporte mexe com o nosso estado emocional isso é fato, basta você ver um jogo, mesmo que não seja de sua seleção, que o envolvimento emocional é tremendo.

Quem aqui nunca se arrepiou com um título ou uma vitória?

Entretanto, as atividades esportivas não mexem apenas com as emoções do telespectador, mas também com o emocional do esportista. A maioria dos praticantes de atividade física relatam que ao final de uma corrida ou seção de treinamento, sentem-se melhores e mais bem dispostos.

Estudos epidemiológicos observacionais relatam que as pessoas que praticam atividade física apresentam menor risco de incidência de distúrbios mentais. Além do mais, adolescentes que se engajam em atividades físicas regulares possuem baixo risco em desenvolver depressão, sintomas de ansiedade e esquizofrenia

A maioria das doenças psiquiátricas ou aquelas que afetam o humor podem levar a déficits cognitivos dos pacientes, que afetam principalmente a memória, atenção, função executiva e processos perceptivos. Estes déficits têm uma influência negativa distinta sobre a capacidade dos pacientes em manter todas as suas atividades normais da vida diária e, portanto, representam um importante alvo terapêutico, que não podem ser tratados satisfatoriamente com os medicamentos disponíveis atualmente.

Assim, novas abordagens terapêuticas são necessárias, para alterar fundamentalmente os mecanismos neurais envolvidos nestes distúrbios. Um exemplo de nova abordagem terapêutica pode ser alcançada através de exercícios aeróbicos, e este parece melhorar o humor e também os déficits cognitivos, além de contribuir com o aumento no fluxo de sangue na estrutura do hipocampo (estrutura importante para a memória).

Uma revisão de diversos estudos que remontam a 1981, concluiu que o exercício físico regular pode melhorar o humor em pessoas com depressão leve a moderada e pode também contribuir no tratamento da depressão grave.

Outro estudo, publicado no Archives of Internal Medicine, em 1999, dividiu 156 homens e mulheres com depressão em três grupos. Um grupo participou de um programa de exercícios aeróbicos, outro tomou antidepressivo, e um terceiro fez ambos. Nas 16 semanas, a depressão havia diminuído em todos os três grupos. Cerca de 60% a 70% das pessoas em todos os três grupos não mais poderia ser classificada como tendo depressão maior. De fato, os resultados do grupo em duas escalas de avaliação de depressão eram essencialmente o mesmo. Isso sugere que para aqueles que precisam evitar os medicamentos, o exercício pode ser um substituto aceitável ao antidepressivo. Tenha em mente, porém, que uma resposta mais rápida ocorreu no grupo que utilizava antidepressivos, e que pode ser difícil se manter motivado a se exercitar quando você está deprimido.

Um estudo acompanhou o grupo do artigo da Archives of Internal Medicine, os pesquisadores descobriram que os efeitos do exercício foram mais duradouros do que os de antidepressivos. Eles também publicaram que as pessoas que se exercitavam regularmente após a conclusão do estudo, independentemente do tratamento que estavam seguindo originalmente, eram menos propensos à recaída a estados depressivos.

Porém, gostaria de deixar claro que cada paciente tem uma intervenção específica com relação ao seu tratamento e toda e qualquer iniciativa deve antes ser conversada com o especialista.

Mas como o exercício atua?

Várias hipóteses psicológicas têm sido propostas para explicar os efeitos benéficos da atividade física sobre a saúde mental, dentre elas podemos citar a distração, a auto eficácia (em psicologia, a convicção de uma pessoa de ser capaz de realizar uma tarefa específica), e a interação social.

A hipótese de distração sugere que o desvio do pensamento a estímulos desfavoráveis pode levar a uma melhora no humor durante e após o exercício.

A hipótese da auto eficácia propõe que, uma vez que o exercício físico pode ser visto como uma atividade desafiadora, a capacidade de ser envolvido com ela de maneira regular pode levar a melhora do humor e da autoconfiança.

Com relação à hipótese de interação social, as relações sociais comumente inerentes a atividade física, bem como o apoio mútuo que ocorre entre os indivíduos envolvidos no exercício desempenham um papel importante nos efeitos do exercício sobre a saúde mental.

Além disso, hipóteses fisiológicas também foram levantadas para explicar os efeitos da atividade física sobre a saúde mental, as duas mais estudadas são baseadas na atividade das monoaminas e endorfinas.

A primeira hipótese é apoiada pelo fato de que a atividade física aumenta a transmissão sináptica de noradrenalina, que, supostamente, funcionam da mesma maneira como as drogas antidepressivas.

A segunda hipótese, no entanto, baseia-se na observação de que a atividade física faz com que haja um aumento na liberação de opióides endógenos (endorfinas – “morfinas endógenas”). Supostamente, os efeitos inibitórios dessas substâncias no sistema nervoso central são responsáveis pela sensação de calma e melhora do humor após o exercício, e talvez também sejam responsáveis pelo aumento da irritabilidade, agitação, nervosismo e sentimentos de frustração relatados por indivíduos fisicamente ativos quando estes param e se abstém da prática de exercícios físicos, o que para muitos cientistas deve-se ao estado de abstinência da endorfina.

Mas a nível celular como o exercício afeta a ansiedade e outros estados emocionais?

Os pesquisadores do Instituto Nacional de Saúde dos EUA realizaram um estudo que reuniram dois tipos de camundongos machos. Alguns eram fortes e agressivos (alfas); os outros eram calmos e submissos. Camundongos machos na natureza são solitários e territoriais. Assim, quando os camundongos submissos foram colocados nas mesmas gaiolas com os roedores alfa, separados apenas por uma divisória transparente, os roedores alfa agiram com agressividade. Eles empregaram nos animais submissos todos as técnicas de intimidação, sendo que em alguns momentos, os mesmo tiveram que ser contidos para não prejudicar fisicamente os camundongos menores.

Depois de duas semanas de convivência, muitos dos camundongos submissos estavam debilitados mentalmente. Quando os pesquisadores os testaram em uma série de situações estressantes longe das gaiolas, os animais submissos responderam como os cientistas chamam de “comportamento similar ao de ansiedade”. Eles congelaram ou corriam para os cantos escuros, quando analisados. Tudo parecia intimidá-los. Na verdade, esses camundongos estavam tornando-se deprimidos devido ao estresse repetido.

Contudo, isso não era visualizado em um subgrupo de animais que tinham acesso a rodas de corrida, várias semanas antes de serem alojados com os camundongos alfa. Estes animais, embora submissos quando confrontado com as intimidações, comportaram-se muito bem mentalmente quanto ao estado de ansiedade. Eles não congelavam ou se escondiam em espaços escuros em situações estressantes, muito pelo contrário, eles exploraram e pareciam resistentes ao estresse.

Nós sabemos que a vivência de repetidas situações estressantes em humanos pode levar a transtornos de ansiedade e depressão. Mas um dos mistérios da doença mental é o por que algumas pessoas respondem patologicamente ao estresse e alguns parecem ser resistentes.

Para discernir o que era diferente fisiologicamente nos animais resistentes ao estresse, os cientistas analisaram as células do cérebro usando diversas técnicas. Eles determinaram que os neurônios situados na parte do córtex pré-frontal medial dos roedores, uma área do cérebro envolvida no processamento emocional em animais e pessoas, tinha maior atividade do que outras estruturas cerebrais, como por exemplo a amígdala, que é conhecida por ser uma estrutura relacionada com os sentimentos de medo e ansiedade.

Os animais que não tiveram acesso a roda de corrida antes de dividir a gaiola com os roedores alfas, mostraram muito menos atividade neuronal nesta área do cérebro.

Em resumo, o exercício regular tem a capacidade de melhorar o seu humor, porém ele também oferece outros benefícios para a saúde, como a redução da pressão arterial, proteção contra doenças cardíacas, acidente vascular encefálico, câncer, além de aumentar a autoestima.

Quantas vezes ou qual a intensidade que você precisa se exercitar ainda não está claro, mas para a saúde geral, os especialistas aconselham a obtenção de meia hora a uma hora de exercícios moderados, como caminhada rápida, em todos ou na maioria dos dias da semana.

Entretanto, a diferença entre o remédio e o veneno está na dose, e o mesmo acontece com o exercício físico. O novo Manual de Diagnóstico Estatístico de Transtornos Mentais já inclui vícios comportamentais e além do jogo, o exercício físico hoje aparece como uma atividade que pode ser considerada como viciante.

Com base em revisões literárias de uma gama de estudos sobre dependência ao exercício, estima-se que a prevalência na população em geral esteja em torno de 3% (este número continua crescendo).

Então, o que distingue o ginasta entusiasta que pratica atividade todos os dias de alguém viciado em exercício?

Será que podemos considerar o treinamento do atleta de elite para as Olimpíadas como sendo um vício?

E o corredor dedicado, que adiciona cinco quilômetros extras em sua corrida após o almoço em um restaurante fast food?

Os pesquisadores identificam a dependência à exercícios com base na apresentação de TODOS os seguintes critérios:

• Tolerância: o aumento da quantidade de exercício, a fim de sentir o efeito desejado, seja ele um “Buzz” ou sensação de realização;

• Retirada: na ausência do exercício a pessoa experimenta efeitos negativos, tais como ansiedade, irritabilidade, inquietação e problemas do sono;

• Falta de controle: sem sucesso na tentativa de reduzir o nível de exercício ou deixar de exercê-lo por um determinado período de tempo;

• Efeitos de Intenção: incapazes de manter uma rotina devido a quantidade de tempo dedicado ao exercício, ou ir constantemente praticando além do limite;

• Tempo: uma grande parte do tempo é gasto se preparando, envolvendo se, e se recuperando do exercício;

• Redução em outras atividades: como um resultado direto do exercício as atividades sociais, ocupacionais e/ou recreativos ocorrem com menos frequência ou são interrompidas;

• Manutenção: continua a exercer a atividade apesar de saber que está criando ou agravando problemas físicos, psicológicos e/ou interpessoais.

Sendo assim, quando o exercício físico for recomendado com intuito de promover efeitos positivos, é bom ficar atento para que o esquema de exercício recomendado não seja ultrapassado, assim, você será capaz de usufruir o que o exercício físico tem a oferecer de melhor para sua saúde.

Que tal começar a sacudir o esqueleto agora mesmo? Mais do que ouvir falar, experimente!

Por Bruno Araújo - Instituto Vida Saudável (adaptado por Graziela Caproni).

Referência:
Freimuth M1, Moniz S, Kim SR. Clarifying exercise addiction: differential diagnosis, co-occurring disorders, and phases of addiction. Int J Environ Res Public Health.;8(10):4069-81, 2011.
Harvard Health Publications, with Michael Craig Miller, M.D., Assistant Professor of Psychiatry, Harvard Medical School. 49 pages. (2013).

Lehmann ML1, Herkenham M. Environmental enrichment confers stress resiliency to social defeat through an infralimbic cortex-dependent neuroanatomical pathway. J Neurosci.;31(16):6159-73, 2011.
Scully D1, Kremer J, Meade MM, Graham R, Dudgeon K. Physical exercise and psychological well being: a critical review. Br J Sports Med. ;32(2):111-20, 1998.



Compartilhe:


Stress influencia na eliminação de peso?



O cortisol é um hormônio intimamente ligado ao sistema emocional, hormônio produzido pela supra renal (localizada acima do rim), que serve para controlar inflamações, alergias, os níveis de estresse, diminuir a imunidade, manter a estabilidade emocional, estimular o açúcar do sangue e criar proteínas.

 

Quando o cortisol está alto ou baixo no sangue, pode haver problemas como aumento do peso ou depressão. O diagnóstico do cortisol alto ou baixo é feito com base no exame do cortisol urinário e do cortisol plasmático.

Os níveis de cortisol variam durante o dia porque ele está ligado de certa forma à serotonina, que é responsável pela sensação de prazer e de bem estar. Alimentar-se corretamente, fazer exercícios e dormir bem, constituem o melhor tratamento para manter os níveis de cortisol dentro da normalidade. Dica: começar com exercícios que possam exigir do nosso corpo sem exageros, com uma evolução gradativa, pois a prática excessiva pode aumentar o cortisol, causando a quebra de massa magra, fadiga dos músculos.

Cortisol Alto

O cortisol alto deve ter um tratamento rápido, pois ele gera consequências desagradáveis, especialmente para quem quer ganhar mais músculos. Diversas causas podem gerar o aumento do cortisol no sangue, mas, a mais comum é o estresse, e, neste caso, as consequências serão:

Perda de massa muscular
Aumento do peso
Aumento das chances de osteoporose
Dificuldade na aprendizagem
Baixo crescimento
Diminuição da testosterona
Lapsos de memória

Cortisol Baixo

O cortisol baixo ocorre devido à baixa produção de serotonina, que é o hormônio ligado ao prazer e ao bem estar. Ele pode causar:

Depressão
Fadiga
Cansaço
Fraqueza
Desejo repentino de comer doces
 

O exame do cortisol é indicado para uma avaliação do nível de estresse do paciente, ou para avaliar possíveis inflamações ou alergias.


Procure seu médico e mantenha seus exames em dia.
 
Por Suzikelli Souza - médica endocrinologista parceira Ciclo Novo


Compartilhe:


O outono chegou!


As folhas começam a cair aos poucos, as árvores ficam nuas, o clima seca, o tempo esfria. O outono traz a maturidade, época de descartar o inútil e jogar fora o que já foi, o que passou.

 

No nosso corpo, o pulmão e o intestino grosso exercem a função de assimilar o que é essencial e descartar o que não tem mais utilidade. Na medicina tradicional chinesa as funções e o funcionamento do corpo estão associados ao clima e às estações da natureza: o físico não é separado do emocional, está tudo interligado. Desequilíbrios nesses órgãos geram problemas respiratórios e intestinais como asma, bronquite, tosse crônica, diarréia, constipação. E no setor emocional esse desequilíbrio pode traduzir-se em dificuldades de julgamento, de separar o útil do inútil, depressão, melancolia, ressentimentos, suspiros...

 

Nessa estação que vai de 20 de março a 20 de junho vale dar uma atenção especial aos pulmões e ao intestino grosso. Procure proteger-se dando a esses órgãos os alimentos que gostam e evitando os que não gostam. Assim, a paz reina nas funções do seu corpo.

 

Primeiro beba muita água, o outono tem um clima seco e traz um ressecamento na boca, nariz e garganta, urina escassa. Procure comer alimentos brancos, macios, picantes que o pulmão adora como papa de arroz, nabo (pode ser comido cru ralado ou no forno com shoyo - macrobiótico - ex: marca Daimaru), alho, cebola, inhame, maçã, pêra, repolho, couve flor, bardana (tem receita aqui no site), clara de ovo, canjica sem leite feita com água, cravo e canela. E ainda damasco, cenoura, gengibre, chá de raiz de lótus, gotas de extrato de própolis.

 

Já dos alimentos que o pulmão e intestino grosso não gostam, evite: tais como açúcar refinado, leite e todos seus derivados - queijo, iogurte, manteiga, requeijão, ricota - formadores de muco, alimentos muito gelados.

 

E aproveite os dias lindos dessa estação!

 

Por Personare.



Compartilhe:


Aromaterapia: você conhece?


Nos alimentamos não só com o paladar, já pararam pra perceber como os cheiros interferem em nosso estado de espírito?! Nutrir os 5 sentidos - visão, audição, olfato, paladar, tato, faz parte de uma nutrição inteligente.

Feche os olhos, respire e sinta o que o aroma lhe transmite.

A Aromaterapia é uma técnica terapêutica que se pratica através de estímulos do olfato. Poderosa e milenar, usa o sentido humano mais diretamente conectado com o emocional, através do sistema límbico, que fica no cérebro, imediatamente atrás das fossas nasais.

Um braço da Fitoterapia, os óleos essenciais (OEs), aromáticos, são extraídos de várias partes das plantas. São extratos puros de flores como a lavanda, o gerânio e a rosa, de raízes como o gengibre e o vetiver, de folhas como o capim limão e o alecrim ou de cascas como a canela e o limão.

Veja o que cada aroma mais representa:

 

Alecrim

Tônico, estimulante, alivia dores musculares e reumáticas, artrite, elimina toxinas, acne, combate o cansaço, estimula a concentração mental, fortalece a memória - ORGANIZAR

Basílico (manjericão)

Tônico nervoso, alivia cãibras, combate fadiga, estimulante mental, memória, clareia os pensamentos, depressão, ansiedade, repelente de insetos - ENERGIZAR

Bergamota

Bactericida, cólicas, perda de apetite, estimulante digestivo, cândida, dermatoses, angústia, estresse, calmante, antidepressivo, ansiedade - RELAXAR

Camomila

Analgésico, antiinflamatório, problemas estomacais, hepáticos e menstruais, TPM, peles sensíveis, dermatose, alivia insônia, insatisfação, impaciência, enxaqueca, sinusite alérgica, antiespasmódico - SOS - ACEITAR

Canela

Analgésico, bactericida, gripe, estimulante sexual, cólicas e diarréias, intuição, aquece, conforta, fadiga - TONIFICAR

Capim Limão

Bactericida, cólicas, diurético, digestivo, poros dilatados, acne, esgotamento mental, harmoniza o sistema nervoso, relaxa, repelente de insetos - REFRESCAR

Cedro

Infecções, anti-séptico urinário, cistite, alivia o reumatismo, asma, problemas respiratórios, dermatose, celulite, ansiedade, tensão nervosa, medo, raiva, conforta - FORTALECER

Cipreste

Circulação, retenção de líquidos, celulite, varizes, hemorróidas, sudorese dos pés, limpeza facial, problemas respiratórios, gripe, expectorante, perda de concentração, tensão - ESTRUTURAR

Citronela

Bactericida, tônico, estimulante, desodorizante, higienizador e purificador ambiental, combate pulgas, carrapatos e mosquitos - PURIFICAR

Sálvia Sclarea

Relaxante, fortalece o organismo, excelente para TPM, tensão, regulador feminino, auxilia no parto, frigidez, celulite, adstringente, antidepressivo, stress, pânico, agressividade - REGULARIZAR

Cravo

Analgésico, bactericida, fungos, ácaros, digestivo, dor de dente, anti-séptico bucal, repelente de insetos, estimulante da memória, aquece, concentra, exótico e afrodisíaco - CENTRAR

Erva Doce

Digestivo, cãibras abdominais, antiespasmódico, flatulência, TPM, menstruações irregulares, cistite, incentiva a lactação, sistema nervoso, estresse - PRODUZIR

Eucalipto

Grande expectorante, deficiências respiratórias como: asma, bronquite, resfriados e sinusite; dores musculares, artrite, bactericida, higienizador e purificador do ambiente, cansaço, concentração mental, comunicação, repelente de insetos - LIMPAR

Gengibre

Analgésico, tônico, estimulante, excelente para dores, distensões e tensões musculares, estrutura vertebral, estrutura óssea, digestivo, cãibras, enxaqueca, tônico sexual e auxilia a concentração - REESTRUTURAR

Gerânio

Desintoxicante, diurético, celulite, obesidade, TPM, pele oleosa, rejuvenescedor, rugas, harmoniza, acalma, antidepressivo, ansiedade, raiva, tristeza, afrodisíaco, repelente de insetos – REJUVENESCER

Grapefruit

Relaxante, refrescante, restaurador, depurativo, diurético, celulite, bactericida, revigorante, fadiga mental e física - ATIVAR

Jasmim

Analgésico, dores em geral, tensões musculares e distensões, cãibras, auxilia no parto, afrodisíaco, equilibra os hormônios, frigidez, trauma, rejeição, pânico, medo, paranóia, melancolia, depressão, rejuvenescedor - DESEJAR

Junípero

Desintoxicante hepático e renal, diurético, cistite, bactericida, dores musculares, artrite, celulite, micoses, acne, purificador ambiental, medo e insegurança - FORTIFICAR

Laranja Doce

Revigorante, estimulante, diurético, digestivo, fadiga, apego, combate a melancolia, estados de depressão, tristeza, ansiedade, tensão nervosa - ALEGRAR

Lavanda

Bactericida, regenerador celular, enxaqueca, hemorróidas, herpes, dores em geral, hipertensão, relaxante e calmante, flatulência, cólica, TPM, medo, traumas, ansiedade, estresse, melancolia, tensão nervosa, auxilia no parto e pós parto, cicatrizante, queimaduras, equilibra e harmoniza - SOCORRER

Limão Tahiti ou Siciliano

Estimulante, bactericida, tônico imunológico, germicida, concentração, memória, lucidez, convalescença, circulação feminino, problemas digestivos, gripes, resfriados, fadiga, purificação ambientes - CONFIAR

Mandarina

Antiespasmódico, cãibras, herpes, digestivo, insônia, relaxante, trauma, mau humor, irritabilidade - HARMONIZAR

Manjerona

Regenera o sistema nervoso, hepático, dores de cabeça, artrite, dores musculares, ansiedades, angústias, depressão, insônia - CONFORTAR

Menta

Tônico nervoso e hepático, indigestão estomacal, náuseas, sensações de calor (menopausa), dores musculares, cãibras, reumatismo, expectorante, clareia a memória, fadiga, concentração, revigorante - TOLERAR

Noz Moscada

Estimulante nervoso, afrodisíaco, digestivo, diarréias, auxilia o processo do parto (contração uterina), convalescença, tristeza, insegurança - ESTAR

Olíbano

Anti-séptico pulmonar, tosses constantes, bronquite, gripes, bactericida, suavemente estimulante, cicatrização, rejuvenescedor, regenerador celular, rugas, ansiedade, tensão, purificador do ambiente, rituais e cerimônias (casamentos, batizados e bodas), proteção - MEDITAR

Patchouli

Rejuvenescedor, regenerador, acne, cicatrizante, tônico sexual, bactericida, calmante e relaxante, meditação - CENTRALIZAR

Palmarosa

Regenerador celular, rejuvenescedor, adstringente, dermatoses, limpeza facial, stress, nervosismo, antidepressivo, fadiga - ADAPTAR

Petitgrain

Fadiga mental e física, exaustão, refrescante e relaxante, revitalizador, clareia mente e memória, diurético e digestivo, bactericida e purificador do ambiente - REATIVAR

Pinho

Grande bactericida, descongestionante, expectorante, sinusite, gripe, bronquite, convalescença, dores musculares e reumáticas, regenerativo - REFRESCAR

Rosa

Tônico geral, adstringente, cicatrizante, rejuvenescedor, regenerador celular, rugas, peles secas e normais, menstruação irregular, herpes, alivia cãibras, auto estima, conforta, antidepressivo, choque, pânico, traumas diversos, angústia, impaciência e tristeza - AMAR

Rose Gerânio

Bactericida, adstringente, cicatrizante, diurético, rejuvenescedor, regulador, antidepressivo, resgata a feminilidade, uso pré-menstrual (TPM), celulite, raiva, agressividade, frustração - CURAR

Sândalo

Regenerador celular, tônico geral, anti-séptico urinário, afrodisíaco, combate a frigidez, cicatrizante, egocentrismo, agressividade, stress, ansiedade, meditação, calmante - UNIFICAR

Tangerina

Gestantes e crianças, tensão leve, medo, tristeza, irritabilidade, insônia, um grande relaxante associado com lavanda. Usar após o quarto mês de gravidez - DESPERTAR

Tea Tree

Excelente ação bactericida, antiviral, fungicida, antiinfecciosa, herpes, micoses, fadiga física e mental, elimina fungos e purifica o ambiente, acne, picadas de insetos - ENCORAJAR

Tomilho

Estados gripais, resfriados, antivirótico, bactericida e problemas respiratórios. Cansaço físico, convalescença constante, repelente de insetos, revitaliza o físico e mental - RESTABELECER

Vetiver

Desconexão, dispersão, estimulante hepático, renal e pancreático, regenerador celular, peles cansadas, tônico sexual, confortante, estresse excessivo (crônico) - RECONECTAR

Ylang-Ylang

Auxilia nos momentos de tristeza, grande anti-depressivo, raiva, melancolia, possessividade, ansiedade, estresse, regulariza estados de TPM, auto-estima, auto-confiança, sensual, afrodisíaco, confortante - AMAR

Descubra a(s) sua(s) essência(s) e boa nutrição!

 

Abços aromáticos da Ciclo Novo!

 

Em parte por Conceição Trucom - adaptado

 

 

 



Compartilhe:


Frutas vermelhas: case com elas!


Frutas vermelho-arroxeadas: açaí, jabuticaba, morango, mirtilo, amora, framboesa, uva e cereja. Dá vontade de comer só de olhar essas cores vibrantes!!

 

E ainda, quando descobrimos o quanto elas são fantásticas pra nossa saúde e beleza, dai vale até pedi-las em casamento!! rs...

 

Concentram diversos bioflavanoides (como resveratrol e antocianidina), substâncias que agem principalmente na proteção dos vasos sanguíneos e no controle da pressão arterial e das taxas de gordura no sangue. Elas também contêm muita vitamina C que defende as células cardíacas da ação dos radicais livres, mantém os vasos sanguíneos íntegros e elásticos, e previne a arteriosclerose. Como incluir no cardápio: com exceção do açaí, aqui vale o lema quanto mais melhor. O ideal é consumir pelo menos 3 vezes por semana, na quantidade desejada, já que elas têm pouquíssimas calorias. Já o calórico, mas muito nutritivo açaí, pode e deve entrar no menu também; ele é considerado uma das frutas mais poderosas para o coração. Inclua-o de 1 a 2 vezes por semana, em uma porção mais moderada, de até 100 gramas. Importante: fuja daqueles prontos já adicionados de xarope de guaraná e açúcar; prefira comprar a polpa integral congelada (aquela usada pra fazer suco),que inclusive já vem na porção de 100gs, ótima dose! Deixe descongelar um pouco, bata com uma banana bem madurinha e seu açaí de tijela estará pronto!!

 

Uma ótima saúde magrinha e feliz pra você!

 

Por Edson Credidio - adaptado

 

"Porque ninguém é tão bom quanto todos nós juntos"!

CORPO NOVO



Compartilhe:


As "maquiagens" em produtos light e diet...


Não acredite em tudo o que você lê no rótulo. Produtos "light" podem ser ilusões!

Na busca do oásis do prazer sem culpa, muitos acabam iludidos por miragens. Exemplo disso são muitos dos alimentos “light”. Acredite: boa parte deles engorda. Por isso, é preciso ler os rótulos com atenção e não se deixar enganar por letras garrafais. Conheça alguns produtos que, embora estejam de acordo com a lei, apresentam benefícios questionáveis para o consumidor.

 

 

Produto: Achocolatado Light

Benefício destacado no rótulo: “43% menos calorias”

Onde está a ilusão? Para chegar a essa redução calórica, o rótulo compara um copo de leite integral com 25 g de achocolatado normal contra 16 g de achocolatado light com leite desnatado. Assim fica fácil

 

Produto: Pão Integral Light

Benefício destacado no rótulo: “Light”

Onde está a ilusão? A fatia do pão light tem 25 g enquanto a do normal tem 32 g. Além disso, a classificação é alcançada pela redução de gordura, que representa só 5% das calorias do pão. Os carboidratos continuam praticamente os mesmos

 

Produto: Leite condensado e Maionese Light

Benefício destacado no rótulo: “Menos calorias”

Onde está a ilusão? Embora tragam redução calórica efetiva em relação a suas versões normais, esses produtos continuam tendo mais calorias que a mesma quantidade de picanha ou de sorvete

 

Produto: Óleos Vegetais

Benefício destacado no rótulo: “Sem colesterol”

Onde está a ilusão? Nenhum óleo vegetal tem colesterol – só gordura animal tem esse componente. Colocar isso no rótulo é como escrever “não contém material radioativo” num sabonete

 

 

Mas então quem cuida de nós?

Pesquisas abrangentes que levem em conta vários aspectos são difíceis de realizar e de financiar e têm menos chances de sair na mídia. É que qualquer repórter que se preze valoriza o furo acima de tudo. Prefere reportagens sobre um alimento milagroso àquelas que dão a receita tradicional para a saúde: dieta balanceada e exercício moderado. Prefere publicar o regime de um mês que a atriz fez a indicar uma sugestão de cardápio rico e equilibrado para toda a vida. É por isso que o noticiário de saúde é tão ilógico: toda semana algo que fazia mal passa a fazer bem, e vice-versa, deixando o público cada vez mais confuso. São os repórteres furando uns aos outros, cada um olhando apenas um aspecto e ignorando o todo.

A culpa, de novo, não é do jornalista. É de cada um de nós. O repórter também está nos dando o que demandamos. E preferimos nos iludir com receitas milagrosas e ingredientes mágicos a nos disciplinarmos para adotar o tipo de dieta que sabemos ser a ideal. No fundo, o que queremos é ter o prazer de comer sem conseqüências. E isso, desculpe, é impossível.

o simples fato de ser diet ou light não significa que um produto não engorde, apenas que tem algum componente a menos que sua versão original.

 

 

Qual é o ideal quando estamos falando de eliminação de peso? Na Ciclo Novo costumamos falar aos clientes evitarem sempre que possível produtos industrializados ultramente processados e preferirem alimentos frescos, mais vivos, mais saudáveis e menos calóricos, tipo "comida da vovó". Nem sempre aquilo que é light emagrece. Portanto optar por uma alimentação inteligente baseada em melhores escolhas é a saída mais indicada para seu emagrecimento se tornar mais efetivo. O corpo e a mente agradecem, pois um corpo melhor alimentado possibilita um estado mental e emocional mais estável, com menos flutuações. Aprenda a se alimentar melhor, alimente seu amor-próprio e emagreça, de dentro pra fora!


 

Para saber mais

 

Na livraria:

The Hungry Gene, Ellen Ruppel Shell, Atlantic Monthly Press, EUA, 2002

Comida e Sociedade, Henrique Carneiro, Campus, 2003

Food Politics, Marion Nestle, University of California Press, EUA, 2002

Fat Land, Greg Critser, Penguin Books, Reino Unido, 2003

 

Na internet:

http://super.abril.com.br/alimentacao/comida-tudo-444348.shtml

www.fao.org, Organização da Agricultura e Alimentação das Nações Unidas

www.iotf.org, Força-Tarefa Internacional da Obesidade (em inglês)


"Porque ninguém é tão bom quanto todos nós juntos!"

CICLO NOVO


Pressão alta: a assassina silenciosa...


 

O titulo é chocante, mas é assim que Hipertensão Arterial, popularmente conhecida como pressão alta é conhecida entre os profissionais da saúde. Você sabe qual é sua pressão? Se não souber, investigue. Se você tem pressão alta e toma remédio NUNCA PARE SEM AUTORIZAÇÃO DO SEU MÉDICO! 

 
Hipertensão não tem cura, mas é controlada com a medicação correta. Lembre-se que nosso corpo é a uma ferramenta indispensável para servirmos a Deus. Vemos pessoas (principalmente homens) que cuidam melhor dos seus carros do que de seus corpos… 
 
Qualquer probleminha correm para o mecânico. Na hora de escolher um óleo para lubrificar as engrenagens, exigem o melhor! E por que não fazem isso com o Templo do Espírito Santo que é o corpo humano? Devemos lembrar que a medicina deve ser usada como preventiva ao invés de curativa. Não espere ficar doente para ir ao médico e faça exames periódicos. Mantenha seu peso dentro da faixa ideal. 
 
Sobrepeso e obesidade contribuem para sua pressão aumentar e o pior é ver CRIANÇAS que em consequência disso estão aprensentando doenças que antigamente eram frequentes apenas em pessoas mais velhas. 
 
Evite comer muita proteína de origem animal por causa da gordura saturada que é inflamatória e cuidado com o sal, escondido nos alimentos, presente nos produtos industrializados e nos embutidos como presunto, salame, mortadela, salsicha, linguiças, etc. 
 
Tire o saleiro da mesa. A presença dele é um convite a colocar mais sal na comida e na maioria das vezes sem necessidade. Se precisar diminuir o sal por ordem médica, use o truque de misturar frutas na sua comida. Folhas amargas (como salada de rúcula, por exemplo) combinam muito bem com manga ou figos. 
 
Nossa banana (como está na natureza, nada de fritar!) combina divinamente com nosso arroz e feijão de todo dia. E lembre-se que nossa língua (que é o orgão que reconhece os sabores dos alimentos) precisa de 14 dias para se adapatar a um novo paladar. 
 
 
RECEITA:
 
 
esta receita de sal de ervas ajuda na diminuição do sal puro e além disso tem propriedades antioxidantes e antiinflamatórias:
 

2 colheres de sopa de orégano seco

2 colheres de sopa de manjericão ou manjerona seca
2 colheres de sopa de alecrim seco
2 colheres de sopa de salsinha seca
2 colheres de sopa de gergelim tostado
1 colher de chá de sal marinho ou sal grosso
Bata tudo no liquidificador.
 
Dica opcional:
 
1) passar tudo em uma peneira fina
2) substituir as ervas por ervas secas de provence
3) adicionar outros sabores, personalizando o sal:


- para um sal defumado, bata no liquidificador o chá chinês lapsang souchong
- para um sal à provençal, bata sal com lavanda seca
- para um sal indiano, bata com sementes de cardamomo, grãos de coentro…

 

Por Gisela Savioli

 

"Porque ninguém é tão bom quanto todos nós jntos!"

CICLO NOVO - Uma escolha simples!



Compartilhe:


Dia Mundial da Saúde Digestiva


 

 

Hoje é celebrado o dia mundial da saúde digestiva, como está a sua?


Faça o teste disponibilizado no link abaixo e aproveite algumas dicas.
http://saude.abril.com.br/testes/teste-saude-digestiva.shtml

Dicas gerais:
- Consuma pelo menos 3 frutas ao dia, com casca de preferência
- Consuma vegetais 2 vezes ao dia, preferencialmente crus
- Consuma cereais integrais diariamente
- Tome pelo menos 2 litros de água por dia, não ficando mais de 1h sem pelo menos goles
- Evite excesso de frituras, doces e embutidos - salsicha, mortadela, defumados

- Evite stress desnecessário (não fique "rulminando" emoções).


Lembre-se que seu estômago não tem dente e mastigue bem os alimentos antes de engolir.
Se sentir qualquer desconforto procure um profissional da área (gastro e nutricionista podem auxiliar)

 

 "Porque ninguém é tão bom quanto todos nós juntos"!

CICLO NOVO



Compartilhe:




EM DESTAQUE


ENTRE EM CONTATO

NEWSLETTER

Preenchendo seus dados você estará autorizando o recebimento de informações exclusivas da Ciclo Novo como dicas, receitas etc. Além de informações periódicas sobre serviços, eventos e notícias que possam lhe interessar.

COPYRIGHT ©CICLO NOVO 2014 | E-mail: contato@ciclonovo.com.br
"As informações oferecidas por este site não são individualizadas, portanto não substituem as orientações personalizadas de seu médico, nutricionista, psicólogo e personal trainer, mas sim as complementam."