Dicas Valiosas

Açaí: sim ou não?!


 

Clientes me perguntam se açaí é saudável, se ele pode ser incorporado na alimentação de quem quer emagrecer. A resposta é sim e não.

Se estamos falando da fruta açaí em sua forma natural, ela pode ser consumida sem problemas, já o produto açaí industrializado, do jeito que é vendido por ai, é melhor evitar por conta do alto conteúdo de açúcar, xarope de açúcar. Cada pessoa tem um determinado nível de tolerância à frutose e carboidratos em geral. Até 3 ou 4 frutas por dia certamente não chega a ser prejudicial para pessoas saudáveis. Importante dizer que o consumo de frutose por meio de frutas gera um impacto metabólico no organismo completamente diferente de quando ela é consumida na forma líquida (sucos - artificiais principalmente, refrigerantes): a fruta possui fibras, o que diminui substancialmente o tempo em que a frutose é liberada no organismo.

Uma boa referência de sua tolerância a carboidratos e à frutose pode ser sua gordura abdominal, níveis sanguíneos de glicemia e insulina em jejum, triglicérides. Diversos estudos têm demonstrado que o consumo de frutose em EXCESSO gera ganho maior de gordura visceral/abdominal, menores níveis do colesterol “bom” HDL, aumento dos níveis de triglicérides, glicose em jejum e piora nos marcadores sanguíneos em geral. Esta condição pode afetar até mesmo indivíduos aparentemente magros, o típico magro que possui excesso de gordura visceral – abdominal – “barriga de chopp”.

Agora, voltando a pergunta inicial: açaí é saudável?

Boa fonte de lipídios, prevalece o tipo oleico, o mesmo encontrado no azeite de oliva. Por ser rico em gordura “boa”, fibras e pobre em carboidratos se comparado a outras frutas, o açaí possui baixos índice e carga glicêmica, ou seja: isso é 10 pra quem quer por exemplo emagrecer - sua ingestão não causa picos de glicemia e insulina (associados a aumento da fome, da gordura corporal e ao risco de doenças crônicas como o diabetes). Extremamente rico em compostos fenólicos (antocianinas, como da uva) que possuem atividade antioxidante e anti-inflamatória (lembrando que quem está acima do peso está inflamado, então alimentos que auxiliam a desinflamar, como o açaí, são super bem-vindos).

Mas açaí fruto ou polpas congeladas comercializadas, são bem diferentes dos da maioria em potes por ai. Além do que já falei sobre a adição de açúcar (muito!), ainda as porções comerciais oferecidas no mercado são bem servidas demais, com cerca de 300g de creme de açaí + granola + mel + 1 banana e às vezes + leite condensado  e leite em pó – afe!!!!!

Então o segredo é saber dosar (como para tudo...) e também a melhor hora de comer! Uma tigela de açaí sentado em casa vendo TV pode ser melhor que um prato de brigadeiro, mas em ambos os casos, sendo esses hábitos regulares, sua chance de aumentar peso será bem considerável! Tudo bem, açaí é um alimento “energético”, mas muitas vezes não é o alimento em si que engorda, são seus hábitos sedentários e exagero na hora de comer...! Densidade energética/calorias não é a única nem a principal característica do alimento que o torna obesogênico ou não.

As tradicionais tigelas de açaí congeladas (sem xarope de guaraná, de açúcar ou leite condensado) são opções saudáveis e prazerosas para o verão e no calor de derreter!

OBS: existem no mercado açaí em pote sem xarope de açúcar e até zero açúcar. Eu costumo usar a polpa congelada mesmo de 100g batida/adoçada com 01 banana madura + 01 colher sopa de colágeno em pó (marcas específicas). Ótima opção pra saciar no fim da tarde e antes ou depois do treino.

Por Graziela Caproni - nutricionista Ciclo Novo.

 



Compartilhe:




EM DESTAQUE


ENTRE EM CONTATO

NEWSLETTER

Preenchendo seus dados você estará autorizando o recebimento de informações exclusivas da Ciclo Novo como dicas, receitas etc. Além de informações periódicas sobre serviços, eventos e notícias que possam lhe interessar.

COPYRIGHT ©CICLO NOVO 2014 | E-mail: contato@ciclonovo.com.br
"As informações oferecidas por este site não são individualizadas, portanto não substituem as orientações personalizadas de seu médico, nutricionista, psicólogo e personal trainer, mas sim as complementam."