Reeducação

Doenças: o verdadeiro significado


Recebemos essa imagem de uma cliente, na época com câncer, e compartilhamos com você que está com alguma doença instalada. E se não está, para que comece a ouvir novamente seu corpo, ele fala com a gente o tempo todo, nos dando sinais.

Na Rússia pesquisas foram realizadas durante décadas e um dos resultados mais relevantes é o de que, sempre que nos ocorre uma doença, o corpo passa os 6 meses que a antecedem nos enviando sinais de que isso ocorrerá. Mas não ouvimos, não entendemos, não sabemos. Hora de fazer contato com você novamente!

"O corpo é uma espécie de sensor que acusa as atitudes inadequadas que persistimos em manter. Essas posturas desencadeiam a desarmonia interior, causando as doenças.

Só podemos ser responsáveis por aquilo de que temos consciência, não pelo que ignoramos. Como se pode exigir de uma pessoa algo que ela ainda não aprendeu? Obviamente muito disso não ocorreu de maneira consciente, você não agiu com a intenção de ter os infelizes resultados. No entanto, sua condição interna foi propícia a tais eventualidades.

Se você apresenta algum problema físico, é importante perceber qual aspecto da vida está deixando de fluir adequadamente. A doença é a manifestação dos conflitos interiores. Antes de ocorrer a somatização, apresentamos problemas de ordem emocional, como angústia, depressão, medo, etc. Essa condição interna é um aviso de que nossa atuação na vida é inadequada ao nosso temperamento. Ela acusa a postura embaraçosa de alguém que está se boicotando em favor dos outros e se desviando de seu verdadeiro ser. Esse mecanismo existe para alertar e não para castigar. Desse modo você poderá perceber o mal que está fazendo para si mesmo. A partir do momento que há um reposicionamento interior, resgata-se a harmonia e conseqüentemente a saúde.

Para isso, não é necessário se pressionar, nem se obrigar a chegar à raiz do problema. Assim você estará indo contra si próprio e isso abala ainda mais sua condição interna, agravando os sintomas físicos. A resposta surge naturalmente, basta olhar para si mesmo e tentar descobrir em que área da vida você não tem fluído bem. Observe o que está afetando sua estabilidade emocional e, finalmente, o que o leva a ficar nesse estado.

Procure resgatar a serenidade, não se julgue nem se deixe afetar pelos julgamentos dos outros. Dê-se força. Sinta-se à vontade em admitir o fato de não estar encarando a situação da melhor maneira e procure adotar uma nova postura de vida. Ninguém sai de uma fase de sofrimento com a mesma cabeça, porque a situação só muda se você mudar. Se você estiver do seu lado, a vida e a natureza estarão a seu favor.

Você merece um corpo saudável e em boas condições; para tanto, sinta-se bom o bastante para fazer aquilo que cabe exclusivamente a você. Não dependa dos outros nem de resultados concretos para seu bem maior. Dedique-se a resgatar o sabor pela vida; transforme as experiências adquiridas em combustíveis para modificar as situações desagradáveis do cotidiano.

Por exemplo, a privação do afeto é fator primordial no desenvolvimento de uma personalidade diabética. Tanto na criança quanto no adulto, essa dependência de afeto pode ser compensada por meio de um apetite acentuado por doces, que simbolizam, por si só, a própria doçura e afeto de que sentem falta.

Resgate a docilidade e o sabor pela vida, volte a confiar em si mesmo. Encare os fatos vividos como intensos desafios que o fortaleceram interiormente, sinta-se vitorioso por ter transposto experiências tão dramáticas.
Lembre-se: nem sempre o vitorioso é aquele que atingiu seus objetivos; muitas vezes a vitória está no fato de superar intensos desafios, sem perder a dignidade".

 

Por Valcapelli e Gasparetto - adaptado.

 



Compartilhe:




EM DESTAQUE


ENTRE EM CONTATO

NEWSLETTER

Preenchendo seus dados você estará autorizando o recebimento de informações exclusivas da Ciclo Novo como dicas, receitas etc. Além de informações periódicas sobre serviços, eventos e notícias que possam lhe interessar.

COPYRIGHT ©CICLO NOVO 2014 | E-mail: contato@ciclonovo.com.br
"As informações oferecidas por este site não são individualizadas, portanto não substituem as orientações personalizadas de seu médico, nutricionista, psicólogo e personal trainer, mas sim as complementam."